quarta-feira, setembro 27, 2006

terça-feira, setembro 26, 2006

Fim de Semana

Fim de semana na Prainha - Barra nova.
É onde acontece o passeio das 9 ilhas.

segunda-feira, setembro 25, 2006

Sobrinhos....


Pessoas...
Mês de outubro será um mês agitado....
Vou ganhar 2 sobrinhos praticamente de uma única vez...rs
Arthur, filho do meu irmão, está previsto pro dia 04 e Cassinho, filho da minha amiga Renata, dia 02.
O legal é que Arthur já vai receber visita de Cassinho.. pq é Renata saindo e Elis entrando na Sta Casa...rs

terça-feira, setembro 19, 2006

AINDA NA ILHA


"FUI NO MANGUE CATAR LIXO, PESCAR CARANGUEJO E CONVERSAR COM URUBU"

domingo, setembro 17, 2006


Na travessia da Barra de Santo Antonio para Ilha da Crôa....

sábado, setembro 16, 2006

LUA....

Não me mostres o teu lado feliz
A luz do teu rosto quando sorris
Faz-me crer que tudo em ti é risonho
Como se viesses do fundo de um sonho
...


Lua, luar, lunática.. o lado desconhecido de todas as luas, em todas as fases!

(Rui Veloso)

quarta-feira, setembro 13, 2006

TRAVESSIA


Tava "namorando" com a paisagem, que é belíssima, na travessia da balsa para ilha...
Mel.. essa é tranquila...rs

segunda-feira, setembro 11, 2006


Se qualquer cor pudesse lhe pintar
Lhe pintaria de azul, meu bem
Do frio das porcelanas
Das roxas framboesas embebedadas de sabor
Fundo triste de rio, azul esverdeado, turvo,
Feito o azul consentimento da sua boca,
Dentro do seu sorriso largo e bom
Eu lhe daria a cor do amor perfeito
Junto com o tom mais belo das orquídeas
Quando brotam azuis no seu quintal
E lhe enviaria sinais noturnos de lazuli em breves flashes
Eu lhe daria uma turmalina em sonho
Que não é meu sonho, porque não sonho mais
Lhe alegraria em puro ar, dos ventos
Arrebentando espaços, formando o firmamento
E me divertiria ao vê-lo, tão azulejado
Na cor mais soberana dos pavões
Ou das águas tintas de um mar
Que não conheço
Mas esse mar existe,
É parte do seu mundo, e não do meu
Que o azul roubado dos céus de algum lugar
Seja seu anil, meu bemDo fundo das frutinhas cor de aniz
Feito azuritas, as pedras de safira,
Que seu azul entende
Mas que só percebo, não compreendo bem
E eu, aqui, que não possuo cor
Nem coisa alguma almejarei um dia
Eu, que sou o negro fadado a confusão,
Ausência plena de luz, tão longe da sua graça
Em busca do socorro de suas tintas
Bebo do seu sopro, morno e azulado
E me declaro,
Sou seu azul também.

domingo, setembro 10, 2006

TENHO FASES COMO A LUA...


Tenho fases, como a lua.
Fases de andar escondida,fases de vir para a rua...
Perdição da minha vida!
Tenho fases de ser tua,tenho outras de ser sozinha.
Fases que vão e que vêmno secreto calendárioque um astrólogo arbitrárioinventou para meu uso.
E roda a melancoliaseu interminável fuso!
Não me encontro com ninguém(tenho fases, como a lua)
No dia de alguém ser meunão é dia de eu ser sua...
E, quando chega esse dia,o outro desapareceu...
(Cecília Meireles)

quinta-feira, setembro 07, 2006

Apenas uma música



"Eu era tão feliz
E não sabia amor
Fiz tudo o que eu quis
Confesso a minha dor
E era tão realQue eu só fazia fantasia
E não fazia mal
E agora é tanto amor
Me abraçe como foi
Te adoro e você vem comigo
Aonde quer que eu voe
E o que passou, calou
E o que virá, dirá
E só ao seu lado, seu telhado
Me faz feliz de novo
O tempo vai passar
E tudo vai entrar no jeito certo de nós dois
As coisas são assim
E se será, será
Pra ser sincero meu remédio é te amar, te amar
Não pense, por favor
Que eu não sei dizer
Que é amor tudo o que eu sinto longe de você"
(Marisa Monte)

PERFIL


"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo.
E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver,apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemase se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si,mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não“.
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo...“
(Fernando Pessoa )

segunda-feira, setembro 04, 2006

sexta-feira, setembro 01, 2006


Estou postando uma foto onde apareço no meio de duas das adolescentes lá da Unidade que trabalho.
Hj tivemos uma festa de encerramento de um curso de auxiliar de cozinha oferecido pelo SENAC, por isso os balões, e dá pra perceber que se elas quiserem, podem sair desse mundo de marginalidade, as drogas... ser gente.